Corpo


Nesse mundo que é teu corpo lanço o meu
A cada segundo mais me lanço no tempo
Pra que no instante de toda sua presença eu o perca
No momento que sinto a ausência das tristezas tantas

Como um mergulho estico meu peso no teu oceano
A cada metro mais profundo desse nosso amor tanto
Em cada pedaço da tua pele quente que me resgata
Das profundezas da solidão e das tristezas tantas.

Eu, João.