Em você...


O texto a seguir é a visão do outro lado de "Onde Você Realmente Queria Estar?" das Poetisas, que pode ser lido através do link abaixo:




O que meu corpo está fazendo aqui, se a minha mente não está presente nesse ambiente? Esse corpo meio vazio, esse copo meio frio, com tentativas falhas de ocupar com álcool o que se ocupa com um abraço, com seus braços.
Enquanto esses passos no salão tentam me transmitir alguma alegria momentânea, meus olhos passeiam no escuro procurando a luz dos seus, mas não está. Nada realmente está aqui, nem mesmo eu... 
Estou perdido nessa imaginação de sentir meus dedos correndo leves pelo seu corpo, transbordando um sentimento que ninguém consegue me dar. E eu bem sei que tudo foi sincero, menos eu. Eu errado, errando sempre.
Acho que essa bebida é minha forma de negar que estou quebrado. Tão quebrado que meu orgulho não me deixa te dizer tudo isso, com medo de me sentir fraco. Talvez esse meu pensamento seja a certeza que eu não sei mudar, que não sou certo pra você, que é mais fácil assumir minha bebida como amada do que alguém que não merece tanto assim meus erros. 
Nesse espaço cheio de tantos corações, o meu bate mais forte. Esse pobre coração bate apertado, pois, eu sei onde ele realmente queria estar.

Eu, João.