Você aqui.


Estou envelhecendo.
A chuva me traz a memória de quando você estava aqui e era minha.
Hoje, só pra chegar até você há uma imensa linha. Provavelmente, eu entraria nessa fila apenas pra saber como está. 
Em um mundo paralelo estamos vivendo essa noite. Estamos juntos. Nesse mundo real, meu coração perde pouco a pouco a sua luz. O que sobrou dele estou perdendo.
Não quero ver apenas uma foto sua na tela do meu telefone, eu quero você aqui. Eu não quero apenas momentos de lembranças felizes em minha cabeça, eu quero você aqui.
Durante esses dias de sol, fiquei parado observando o céu. O mundo parecia girar bem devagar. Parecia que alguns momentos a sua presença não era um sonho. Parecia que aqui era sua paz, e sua paz fazia com que tudo se movesse devagar. Em alguns momentos vi você saindo da água, correndo em minha direção com seu sorriso. Em algum momento todos os meus medos se foram. Em algum momento ouvi você me dizer: "Amor, não se preocupa, tudo há de ficar bem!".
Acho que éramos inocentes demais, ou, apenas eu. Um tolo fraco até o fim.
Hoje me agarro na esperança de te ver batendo na porta, voltando pra ficar. Dizendo-me o que quer e querendo ver minha luta por nós dois. Eu aceitaria. Mas, talvez, isso seja apenas um desejo meu. Só meu.
Não quero ver nosso retrato ao lado da nossa cama, eu quero você aqui. Eu não quero sentir seu cheiro nos lençóis, eu quero você aqui.
Acho que não sabe, mas, outro dia vi você sentada onde costumávamos conversar sobre a vida. Ao invés de ir até você e perguntar tudo que queria, eu fugi. Fugi pra não te pressionar. Fugi. Fugi com a esperança de ver você chegar e me dizer que não quer mais me ver apenas pela tela do seu telefone. Que não quer ter apenas lembranças felizes na sua mente. Que não quer ouvir minha voz no vazio. Que não quer sentir meu cheiro nos lençóis. Fugi com a esperança de ver você me dizer que quer ficar aqui.
Eu sonho. E sinto sua falta.


- Texto baseado na canção Here With Me, de The Killers.


Eu, João.