Outra vez


É possível ouvir meu coração acelerado e sentir minha cabeça girando quando escuto alguma canção que me faz lembrar você. Já faz tempo, eu sei, mas ainda há algo que está me prendendo ao seu toque. Eu me sinto bem. Tudo está aparentemente bem. Até você aparecer do nada e me balançar como um vento forte de um tufão.
Eu sinto o gosto das minhas lágrimas na garganta; presas, querendo ser livres. E na mente? Milhões de dúvidas. Será que eu já te disse tudo que queria dizer?
Estou esperando uma saída, mesmo que essa saída seja no corpo de outro alguém.

Enquanto encho meu copo mais uma vez, e outra vez, e outra vez. Estou me partindo. E, continuo sendo aquilo que sou, ou, parte do que deveria ser. Tentando completar o vazio da saudade com doses alcoólicas. Pensando em nós dois. Em busca de um olhar que me dê a sensação de estar flutuando no ar, por mais uma vez.

Eu, João.