Caminhando e escrevendo



Recife, 22:01, 06 de julho de 2019.


Amanhã é meu aniversário. Pela primeira vez, não sinto animação para comemorar. Não tenho razão para tal.
Há um bom tempo venho brigando com minha mente e meu corpo. Brigando com meus desejos de ser mais e com a falta de ação para ser mais.
Completamente curioso pelas coisas que o mundo nos dá; falho quando se trata de agir.
Alguns dias tenho picos de mudança. Outros dias, meu corpo não corresponde a esses picos.
Sei da necessidade de mudar. Sei que devo. Sei que preciso. Totalmente.
Tem dias que nem consigo olhar nos olhos do meu pai, por sentir vergonha do que estou sendo. Vergonha do que tenho sido. Ele sabe, e eu sei, que poderia ser muito mais.
Certa vez, em uma reunião familiar, ele disse que sou mais inteligente do que ele já imaginou ser. E isso me atingiu como um torpedo que atinge um submarino.
Eu sempre tenho boas palavras para todos, mas não tenho boas palavras para mim. Eu sei o que dizer sobre muitos assuntos, mas não sei o que dizer para o cara que vejo no espelho. Eu posso ouvir que sou inteligente, mas do que adianta se não me sinto o suficiente para sair dessa situação.
Eu, que amo sol, tenho desejado dias de chuvas. Para que o barulho das gotas no chão abafe os barulhos da vizinhança. Desejo que a chuva caia para que o silêncio das vozes possa prevalecer.
Fico pensando nas frases de Sherlock de Jonny Lee Miller, que acreditava que se tivera nascido em uma época um pouco menos amplificada, provavelmente sua mente trabalharia melhor. Será que desejo o mesmo? Um pouco. Sou um amante das facilidades que a internet me dá para meus estudos e crescimento.
Enfim...
O mundo gira. Amanhã há de continuar a girar. E assim dia após dia, girando. E bilhões de mundos em mentes, fazendo o cotidiano ser cotidiano, o mal ser mal, o bem ser bom, as lutas travadas. Não há certeza de vitória. Mas, enquanto existir esperança, existirá vida.
É, são boas palavras para as pessoas com o desejo imenso de ser boas palavras para mim.


Trilha para esse texto:
Roads - Portishead.




Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.